Início Fundador Homilias Dia de São Tomé também é dia de Padre Ladislau Molnár!

Dia de São Tomé também é dia de Padre Ladislau Molnár!


Homilia do dia 03 de Julho de 2012.

Queridos irmãos, que posso dizer hoje, nesta data que marca o meu nascimento na Hungria?

Quando sai de Budapeste foi um grande sacrifício, mas também uma grande alegria. Primeiro quis ir para o Congo, na África. Como era impossível entrar no país por causa da guerra civil, vim para o Brasil. Permaneci um tempo em São Paulo e depois, a convite de Dom Vicente Scherer, vim para Porto Alegre.

A minha primeira morada na capital gaúcha foi o Asilo Padre Cacique. Depois passei a morar no galpão da Paróquia São Martinho recém fundada. Eu não possuía nem paramentos para celebrar a missa, então ganhei alguns paramentos já usados do pároco da Igreja Nossa Senhora do Rosário. Também não tinha cama para dormir, eu juntava dois bancos de madeira que havia feito com a ajuda de Pilar, um dos primeiros paroquianos, e me cobria com os paramentos. Agradeço a Deus a primeira missa que rezei aqui na São Martinho.

Com muita simplicidade, trabalho e sacrifício, chegamos até o dia de hoje. Muitas experiências vivemos, agradeço a todos que me ajudaram. Jesus não tinha casa, não tinha cama, não tinha nada, e assim, com muita simplicidade, devemos nos assemelhar a Ele, assim deve ser a vida dos missionários.

Agradeço aos seminaristas que aqui estiveram e que hoje são sacerdotes, e aos atuais diáconos que hoje estão conosco. Obrigado pelo dia de hoje, dia de São Tomé, pelo meu nascimento na Hungria. Quero agradecer pelos meus pais, quero agradecer por todas as pessoas que cercaram a minha vida, a nossa vida, e nos ajudaram a sermos semelhantes a Jesus. “Não sou eu que vivo, mas, é Jesus que vive em mim”, dentro de nós! Amém.

 
Rádio Fraternidade
Campanha Março

89%
Não conseguimos
fechar a Campanha
no mês de fevereiro.
Não deixe de nos ajudar.
Precisamos de você!
Pe.Ladislau Molnár.

Pesquisa no Site
Mensagens da Bíblia
Nada temas, porque estou contigo, não lances olhares desesperados, pois eu sou teu Deus. (Isaias 41, 10)